rss

PRONUNCIAMENTO DO PRESIDENTE TRUMP E DO PRESIDENTE ABBAS DA AUTORIDADE PALESTINA EM DECLARAÇÃO CONJUNTA

Español Español, العربية العربية, Français Français, Русский Русский

CASA BRANCA
Escritório do Secretário de Imprensa
23 de maio de 2017

Palácio Presidencial
Belém

11h05 IDT (horário de verão de Israel)

PRESIDENTE ABBAS: (Falando através de um intérprete.)
*             *             *             *

(Em inglês.) Senhor presidente, Donald Trump, (inaudível) para alcançar a paz entre palestinos e israelenses. Senhor presidente, estendo minha mão a você em sinal de boas-vindas a esta missão nobre e (inaudível). (Aplausos.)

PRESIDENTE TRUMP: Muito obrigado.

Como presidente dos Estados Unidos, em nome do povo dos Estados Unidos, gostaria de começar oferecendo minhas orações à população de Manchester, no Reino Unido. Ofereço minhas mais profundas condolências às pessoas que foram terrivelmente feridas nesse ataque terrorista, e aos muitos mortos e seus familiares – tantas famílias – das vítimas.

Nos colocamos em absoluta solidariedade com o povo do Reino Unido. Tantos jovens bonitos e inocentes vivendo e desfrutando de suas vidas assassinados por perdedores que são pessoas do mal na vida. Não vou chamá-los de monstros porque eles gostariam desse termo. Pensariam que é uma grande designação. Vou chamá-los de agora em diante de perdedores, porque é isso o que são. São perdedores. E teremos mais deles. Mas são perdedores – apenas lembrem-se disso.

Passei os últimos dias falando sobre isso durante minha viagem ao exterior. Nossa sociedade não pode tolerar esse contínuo derramamento de sangue, não podemos suportar nenhum momento mais a matança de pessoas inocentes. E no ataque de hoje, as vítimas eram em sua maioria crianças inocentes.

Os terroristas e os extremistas, e aqueles que lhes dão ajuda e conforto, devem ser expulsos de nossa sociedade para sempre. Esta ideologia perversa tem de ser obliterada – e o que quero dizer é completamente obliterada – e vidas inocentes têm de ser protegidas. Todas as vidas inocentes. A vida tem de ser protegida. Todas as nações civilizadas têm de se unir a fim de proteger a vida humana e o direito sagrado de nossos cidadãos de viver em segurança e em paz.

Quero agradecer profundamente aos palestinos e ao presidente Abbas por me acolher hoje. É uma honra me juntar a vocês em Belém – cidade que é amada por pessoas de todo o mundo. É uma cidade preciosa.

Como discuti com o presidente Abbas em Washington no início deste mês, estou empenhado em tentar alcançar um acordo de paz entre israelenses e palestinos. E pretendo fazer todo o possível para ajudá-los a alcançar esse objetivo. O presidente Abbas me assegura que está pronto para trabalhar em busca desse objetivo em boa-fé. E o primeiro-ministro Netanyahu prometeu o mesmo. Não vejo a hora de trabalhar com esses líderes em busca de uma paz duradoura.

Também estou ansioso para trabalhar com o presidente Abbas em outros assuntos importantes, como revelar o potencial da economia palestina – que está passando por um período muito difícil – e dar continuidade a nossos esforços muito positivos no combate ao terrorismo.

Vários dias atrás na Arábia Saudita, eu me reuni com os líderes do mundo muçulmano e com as nações árabes de toda a região. Foi um encontro épico. Foi um evento histórico. O rei Salman da Arábia Saudita não poderia ter sido mais gentil, e afirmo, ele é um homem muito, muito sábio. Convoquei esses líderes e pedi que se unissem em uma parceria para expulsar o terrorismo do meio em que vivem de uma vez por todas.

Foi uma reunião profundamente produtiva. As pessoas disseram que realmente nunca houve nada ainda semelhante na história. Eu acredito. Estar lá, ver quem estava lá e sentir o espírito e muito amor – nunca houve nada igual na história. E foi uma honra estar envolvido. Mas grandes coisas podem surgir daquela reunião.

Fiquei satisfeito pelo fato de o presidente Abbas ter comparecido à cúpula e assumido o compromisso de tomar medidas firmes, mas necessárias, para combater o terrorismo e enfrentar sua ideologia odiosa. E é tão interessante que nosso encontro tenha acontecido nesta terrível manhã de morte de jovens inocentes.

A paz nunca pode ter raízes em um ambiente onde a violência é tolerada, financiada e até recompensada. Devemos ser decididos a condenar tais atos com uma voz única e unificada. A paz é uma escolha que devemos fazer todos os dias – e os Estados Unidos estão aqui para ajudar a tornar esse sonho possível para jovens crianças judaicas, cristãs e muçulmanas em toda a região. Ao fazê-lo, todos nós desfrutaremos de um futuro mais seguro e mais brilhante, e de um mundo mais seguro e mais brilhante.

Neste espírito de esperança, chegamos a Belém, pedindo a Deus por um mundo mais pacífico, seguro e muito mais tolerante para todos nós. Tenho a esperança de que os Estados Unidos possam ajudar Israel e os palestinos a construir a paz e trazer novas esperanças à região e a seu povo. Acredito também firmemente que, se Israel e os palestinos puderem fazer as pazes, um processo de paz se iniciará em todo o Oriente Médio. E essa seria uma realização excelente.

Muito obrigado. Obrigado. (Aplausos.)

FIM 11h19 IDT (horário de verão de Israel)


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações de E-mail
Para se inscrever para atualizações ou acessar suas preferências de assinante, digite abaixo suas informações de contato.