rss

Secretário de Estado, Rex Tillerson, e Alta Representante da União Europeia, Federica Mogherini, Entrevista coletiva conjunta à imprensa

Facebooktwittergoogle_plusmail
हिन्दी हिन्दी, English English, العربية العربية, Français Français, Русский Русский, Español Español, اردو اردو

Departamento de Estado dos Estados Unidos
Gabinete da Porta-voz
Para divulgação imediata
Comentários
05 de dezembro de 2017
Bruxelas, Bélgica

 

MODERADOR:  (Em progresso) senhoras e senhores, e sejam bem vindos. A Alta Representante Vice-presidente, Federica Mogherini, e o Secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, acabaram de realizar uma reunião bilateral e divulgarão seus comunicados de imprensa para atualizá-los sobre suas discussões.

Alta Representante, a senhora tem a palavra.

ALTA REPRESENTANTE MOGHERINI:  Obrigada, Maja, e é um prazer recebê-lo, Rex, Secretário Tillerson, em Bruxelas, o coração da União Europeia, após as boas visitas que recebemos na primavera do Presidente Trump e do Vice-Presidente Pence. É um prazer receber amigos e trabalhar juntos. Acabamos de ter uma boa troca de opiniões e, após esta coletiva de imprensa, retomaremos as discussões junto com os ministros de relações exteriores de todos os Estados-membros da União Europeia.

O nosso encontro de hoje confirmou a importância que a União Europeia e os Estados Unidos atribuem à sua estreita parceria e cooperação. Eu acredito que podemos dizer que é também uma oportunidade para renovarmos coletivamente nosso compromisso com uma estreita cooperação em várias questões importantes.

Durante a nossa reunião bilateral discutimos principalmente quatro questões: primeiro, o processo de paz no Oriente Médio, o apoio da União Europeia, a retomada de um processo de paz significativo para uma solução de dois estados. Acreditamos que qualquer ação que possa prejudicar esses esforços deve ser absolutamente evitada. Um caminho deve ser encontrado por meio de negociações para resolver a situação de Jerusalém como a futura capital de ambos os estados, para que as aspirações de ambas as partes possam ser cumpridas.

Voltaremos a discutir essa questão com o primeiro-ministro Netanyahu na próxima segunda-feira, aqui em Bruxelas e depois com o presidente Abbas no início do próximo ano, uma vez que os receberemos separadamente nos nossos próximos conselhos de relações exteriores. Também continuaremos colaborando com nossos parceiros regionais e internacionais, incluindo no Quarteto, para apoiar o prospecto de uma retomada das negociações com os dois estados.

Também conversamos sobre o Irã, em particular a implementação do acordo nuclear com o Irã. Eu reafirmei a posição da União Europeia de que a continuação da implementação do acordo nuclear do Irã é uma prioridade estratégica para a segurança europeia, mas também para a segurança regional e global. Discutimos o fato de que existem outras questões que devemos discutir e enfrentar juntos, mas que não estão no âmbito do acordo nuclear e, portanto, estamos dispostos a abordá-los fora do próprio acordo. A União Europeia está disposta a trabalhar em estreita colaboração com os Estados Unidos sobre estas questões com base na continuação da implementação do acordo nuclear pelos Estados Unidos. Foi decidido que o acordo nuclear teria sido puramente sobre questões nucleares há cerca de 14 anos atrás, portanto, desmantelar agora um acordo sobre questões nucleares que está funcionando, como certificado pela AIEA por nove vezes, não nos colocaria em uma posição melhor para discutir todo o resto do país.

Terceiro, discutimos a situação na Síria, tendo em vista um Oriente Médio mais amplo. Partilhamos da mesma opinião de que é urgente avançar rapidamente para um processo de transição política negociado na Síria com base nas negociações de paz de Genebra e na Resolução 2254 do Conselho de Segurança da ONU. Eu aproveitei essa oportunidade para informar o Secretário Tillerson sobre os preparativos para a segunda conferência ministerial que realizaremos aqui em Bruxelas, na primavera do próximo ano, sobre o futuro da Síria e a região, que buscará formas de continuar dando apoio ao povo sírio e às suas comunidades de acolhimento, não apenas do ponto de vista humanitário, mas também garantindo apoio político e econômico para as negociações lideradas pela ONU em Genebra, oferecendo incentivos para uma solução política a ser alcançada sob os auspícios da ONU em Genebra.

Por último, conversamos sobre os Balcãs Ocidentais. Nós reafirmamos o nosso compromisso com a região, que tem uma perspectiva da União Europeia clara, e incentivamos a continuação das reformas e do processo de negociação na região.

Agora, daremos prosseguimento a essas conversas junto com nossos colegas, os ministros de relações exteriores dos países membros da UE. Espero que outras questões sejam abordadas. Alguns deles já participaram da nossa conversa, incluindo a situação na península coreana, a nossa cooperação em prol da paz e da estabilidade – e da integridade territorial na Ucrânia e os últimos desenvolvimentos na região mais ampla do Oriente Médio ou na Líbia.

Também conversaremos com os ministros de relações exteriores dos 28 estados-membros sobre a nossa cooperação em fóruns internacionais, já que a União Europeia, como vocês bem sabem, é e continua sendo um forte e confiável defensor do multilateralismo, do sistema da ONU e uma ordem global baseada em regras.

Obrigada.  Obrigada novamente pela visita e pelo bom intercâmbio.

MODERADOR:  Secretário Tillerson.

SECRETÁRIO TILLERSON:  Bem, muito obrigado. Realmente é um prazer estar de volta em Bruxelas e acredito que encontros como este da qual acabei de participar com a alta representante ilustram novamente o forte compromisso dos EUA com a aliança europeia e o papel importante que a aliança europeia desempenha em nossos objetivos de segurança compartilhados e vice-versa também. A parceria entre a América e a União Europeia, penso que, como todos sabem, é muito antiga. Ela está baseada em valores compartilhados, objetivos compartilhados para segurança e prosperidade em ambos os lados do Atlântico, e continuamos comprometidos com isso.

Acredito que durante as nossas reuniões de hoje, como a alta representante mencionou, houve uma série de questões importantes discutidas e apresentamos nossos pontos de vista. E, em particular, sobre a Coréia do Norte, apreciamos a postura resoluta dos nossos aliados europeus de enviar uma mensagem ao regime na Coréia do Norte de repúdio ao programa de armas nucleares que eles estão desenvolvendo e que consideramos uma península coreana desnuclearizada um objetivo importante de todos. E, novamente, essa pressão econômica continuará até que a Coréia do Norte reverta seu curso, certamente para incentivar o início de negociações para fazê-lo.

Nossos objetivos compartilhados em termos de derrotar o ISIS são importantes, mas não apenas derrotar o ISIS no Iraque e na Síria, mas derrotar o ISIS globalmente. E penso que continuar nossa discussão sobre os esforços conjuntos para combater o terrorismo onde quer que apareça, e certamente vemos os resultados do califado do ISIS e seu longo reinado de terror no Iraque e na Síria, que agora está chegando ao fim.

Nós também discutimos, como mencionado pela alta representante, nossos esforços conjuntos no âmbito da JCPOA para manter o Irã em plena conformidade com os termos da JCPOA, aplicar esse acordo na sua íntegra, mas, ao mesmo tempo, reconhecer que o Irã está realizando uma série de outras ações desestabilizadoras na região. E nós vimos isso recentemente com mísseis balísticos sendo disparados do Iêmen, e que acreditamos que sejam provenientes do Irã; seu apoio aos Houthis e o efeito desestabilizador que isso tem no Iêmen. Também sabemos do efeito desestabilizador do Irã de exportar armas e milícias para a Síria, uma área de conflito, e seu contínuo apoio ao Hezbollah, uma organização terrorista. Essas questões e atividades do Irã não podem ser ignoradas e não podem ficar sem resposta, e pretendemos continuar agindo para assegurar que o Irã entenda que isso não é aceitável para nós, e estamos ansiosos por trabalhar com nossos parceiros europeus também nesse sentido. É uma ameaça, penso eu, para muitos de nossos valores compartilhados.

Como membro da OTAN, os Estados Unidos estão muito felizes e satisfeitos em ver a cooperação entre a OTAN e a UE continuar a evoluir e aprofundar desde a assinatura da declaração conjunta no ano passado e certamente teremos uma oportunidade para novas discussões em torno disso hoje durante as reuniões da OTAN. Sabemos que a nossa segurança é mais forte quando os aliados e parceiros assumem a sua parte justa e é por isso que continuamos pedindo aos demais para aumentar os seus gastos com defesa, voltado a um objetivo comum, e que serve bem a todos.

Nossos aliados europeus também são firmes apoiadores do processo de paz na Síria. E, como a alta representante acaba de confirmar, nosso apoio à plena implementação da Resolução 2254 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, um esforço significativo já está em curso, enquanto a campanha para derrotar o ISIS conduz a Síria para um processo de reconciliação conforme disposto no 2254. E temos o prazer de ver a retomada das negociações em Genebra sob a liderança do Representante da ONU, Staffan de Mistura, e daremos nosso apoio a essas conversas de todas as maneiras possíveis para manter esses interessados na mesa para encontrar e traçar um novo curso para a Síria que servirá a vontade do povo sírio.

Como qualquer boa relação, esta exige muita atenção, e eu sei que a alta representante está muito comprometida com essa relação. Seus esforços incansáveis na comunicação com os Estados Unidos e o governo dos Estados Unidos em todos os níveis são importantes, e nós enxergamos da mesma forma. E é por isso que estou aqui também hoje e agradeço o tempo que ela me deu e os intercâmbios importantes que tivemos, e muito disso continuará durante todo o dia, pois temos uma agenda cheia à nossa frente. Então, obrigado.

MODERADOR:  Muito obrigado. Isto conclui esta entrevista coletiva.


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações por e-mail
Para inscrever-se para receber atualizações ou para acessar suas preferências de usuário, insira sua informação de contato abaixo.