rss

Deixe a ajuda humanitária entrar na Venezuela

Español Español, English English, Русский Русский

Departamento de Estado dos Estados Unidos
Gabinete da Porta-voz
Para divulgação imediata
Declaração do Secretário Pompeo
23 de fevereiro de 2019

 

Hoje foi um dia histórico. O presidente interino Juan Guaidó, a Assembleia Nacional e o povo da Venezuela tem sido uma inspiração para o mundo. Centenas de milhares de voluntários saíram às ruas em paz para enfrentar um ditador e ajudar a levar a ajuda humanitária de emergência aos seus concidadãos.

Infelizmente, hoje não foi um dia sem violência, pelas mãos de Maduro. Os Estados Unidos condenam os ataques a civis na Venezuela, particularmente nos Estados de Bolívar e Táchira, que resultaram em mortos e feridos. Expressamos nossas sinceras condolências às famílias daqueles que morreram devido a esses atos criminosos, e nos unimos às suas reivindicações por justiça.

Vimos a insensível recusa de Maduro em permitir a entrada e a distribuição da ajuda humanitária internacional dentro da Venezuela e as imagens de caminhões carregados com a tão necessária ajuda humanitária de emergência queimando na estrada. Enquanto o presidente interino Juan Guaidó constrói redes de distribuição para a ajuda humanitária, Maduro bloqueia a sua entrada e envia gangues de criminosos armados para atacar os civis inocentes que acompanham os comboios.

Amanhã é um novo dia, uma oportunidade para as forças de segurança da Venezuela fazerem a coisa certa, permitindo a entrada da ajuda humanitária no país, protegendo civis contra as gangues armadas de Maduro ou “colectivos” e apoiando a Constituição da Venezuela e o estado de direito. Agora é o momento de agir em apoio à democracia e em resposta às necessidades do desesperado povo venezuelano. Os Estados Unidos tomarão medidas contra e responsabilizarão aqueles que se opõem à restauração pacífica da democracia na Venezuela.

Uma ampla coalizão de democracias se reuniu para insistir que a Venezuela deve ser livre e garantir a entrada da ajuda humanitária, e saudamos o presidente Duque e a Colômbia por sua liderança. Reconhecemos igualmente o governo do Brasil pelo seu firme apoio e compromisso com a democracia ao proporcionar pontos de armazenamento para ajuda humanitária de emergência para o povo venezuelano.

Aplaudimos a integridade e a coragem daqueles que já escolheram ficar ao lado do povo da Venezuela, e estamos solidários com aqueles que continuam a sua longa luta pela liberdade.


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações de E-mail
Para se inscrever para atualizações ou acessar suas preferências de assinante, digite abaixo suas informações de contato.