rss

Declaração do Secretário do Tesouro Mnuchin após o quinto encontro de ministros das finanças sobre a Venezuela

English English, Español Español

Departamento do Tesouro dos Estados Unidos
Comunicado de Imprensa
11 de abril de 2019


WashingtonO secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven T. Mnuchin, emitiu a seguinte declaração após o quinto encontro de ministros das finanças sobre a Venezuela:

“Recebi hoje no Departamento do Tesouro ministros das finanças para discutir a grave situação econômica e humanitária da Venezuela. Esta foi a quinta reunião sobre esse assunto, e a primeira desde que mais de 50 países reconheceram o presidente interino Juan Guaidó como o legítimo presidente interino da Venezuela. O encontro contou com a participação de representantes da Argentina, Alemanha, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Espanha, França, Guatemala, Guiana, Itália, Japão, México, Panamá, Portugal, Peru e Reino Unido.

“Anteriormente, os ministros das finanças examinaram o envolvimento de membros do regime de Maduro no desvio de fundos do programa de alimentos subsidiados e o uso da mineração ilegal de ouro por parte do regime para ajudar Maduro a manter-se no poder. Hoje, os ministros analisaram as medidas tomadas desde janeiro para aumentar a pressão financeira sobre o regime de Maduro e as medidas adicionais para apoiar a Assembleia Nacional democraticamente eleita e o presidente interino Guaidó.

“Em seguida, os ministros discutiram planos para o futuro apoio econômico da Venezuela. Tivemos a participação do Dr. Ricardo Hausmann na discussão, a quem o presidente interino Guaidó designou coordenador de seus assessores econômicos. Os ministros consideraram a visão da política econômica do presidente interino de Guaidó para estabilizar o sistema financeiro da Venezuela, erradicar a corrupção pública e estimular o crescimento econômico.

“Os Ministros também concordaram em apoiar o intenso envolvimento de instituições financeiras internacionais para ajudar o governo do presidente interino Guaidó enquanto se prepara para novas eleições. Os ministros reconheceram que pode haver um longo e caro processo de reconstrução da Venezuela depois de muitos anos de desastrosas políticas econômicas e cleptocracia.

“Os ministros discutiram a necessidade de um significativo financiamento comercial para a retomada do setor privado da Venezuela. Estamos empenhados em trabalhar com os nossos parceiros para preparar esses mecanismos e estamos preparados para trabalhar com a Venezuela para o fornecimento de assistência técnica e capacitação.

“Os ministros concordaram em acompanhar de perto a evolução [da situação] na Venezuela. Continuaremos prestando apoio à Venezuela na sua transição para um governo legítimo, o quanto antes possível, a fim de atender aos anseios do povo por uma vida melhor e um futuro democrático.”


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações de E-mail
Para se inscrever para atualizações ou acessar suas preferências de assinante, digite abaixo suas informações de contato.