rss

Estados Unidos Anunciam Assistência Humanitária Adicional em Resposta à Crise Regional venezuelana

Español Español, English English, Русский Русский

Departamento de Estado dos Estados Unidos
Gabinete da Porta-Voz
Para Divulgação Imediata
Pronunciamento da Porta-Voz, Morgan Ortagus
4 de setembro de 2019

 

Estados Unidos Anunciam Assistência Humanitária Adicional em Resposta à Crise Regional venezuelana

O Vice-secretário John Sullivan e o Administrador da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, Mark Green, anunciaram, em 4 de setembro, em Cúcuta, Colômbia, mais de US$ 120 milhões em assistência humanitária adicional dos EUA para enfrentar o maior deslocamento externo de pessoas na história do Hemisfério. Também estiveram presentes a Assessora do Presidente, Ivanka Trump, e membros da coalizão interina do presidente Guaidó. A corrupção desenfreada de Maduro, a repressão brutal e a má administração social e econômica forçaram mais de 4,3 milhões de venezuelanos a deixar o país.

Esses fundos adicionais fornecem apoio vital, incluindo alimentos de emergência e assistência à saúde, a venezuelanos vulneráveis ​​na Colômbia, Equador, Brasil e em toda a região. Essa assistência eleva a contribuição dos EUA à resposta da crise regional da Venezuela a mais de US$ 376 milhões – incluindo quase US$ 334 milhões em ajuda humanitária e US$ 43 milhões em assistência econômica e de desenvolvimento – desde o ano de fiscal de 2017.

A crise política e econômica – relatada como um dos declínios econômicos mais profundos do mundo no último meio século, fora os de regiões em guerra ou vítimas de desastres naturais – fez com que o povo da Venezuela enfrentasse uma profunda dor inédita neste país outrora próspero. As políticas devastadoras e corruptas do antigo regime de Maduro fizeram com que a Venezuela sofresse consequências que incluem um aumento de 65% na mortalidade materna em 2015-2016, 94% das famílias vivendo na pobreza em 2018 e 90% dos hospitais relatando escassez de medicamentos e suprimentos essenciais, assim como severa escassez de eletricidade.

Os Estados Unidos louvam o presidente interino Juan Guaidó e a Assembleia Nacional por abordar e priorizar esta crise humanitária.

Os Estados Unidos continuarão a apoiar o povo da Venezuela durante esta crise humanitária. Saudamos também a Colômbia e os países vizinhos por seu apoio contínuo e incentivamos outros doadores a contribuir ou aumentar suas contribuições para ajudar a enfrentar a crise.


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações de E-mail
Para se inscrever para atualizações ou acessar suas preferências de assinante, digite abaixo suas informações de contato.