rss

Comunicado Conjunto dos Ministros da Coalizão Global para derrotar o ISIS

English English, العربية العربية, Français Français, Español Español

Departamento de Estado dos Estados Unidos
Escritório do Porta-Voz
Para Divulgação Imediata
Nota à Imprensa
Washington, D.C.
14 de novembro de 2019

 

A seguir, encontra-se o texto do Comunicado Conjunto dos Ministros da Coalizão Global para derrotar o ISIS.

Início do texto:

Por mais de cinco anos de engajamento militar e civil, a Coalizão Global para derrotar o ISIS, juntamente com seus parceiros, liberou o nordeste da Síria das garras do Daesh/ISIS.  No seu auge, o Daesh/ISIS controlou aproximadamente 110.000 quilômetros quadrados do território, incluindo as principais cidades tanto no Iraque como na Síria e atraiu mais de 40.000 combatentes terroristas estrangeiros. A campanha da Coalizão liberou aproximadamente 7,7 milhões de pessoas do controle do Daesh/ISIS.  Membros da Coalizão ajudaram a levantar mais de 20 bilhões de dólares em assistência humanitária e de estabilização em apoio ao povo iraquiano e sírio, e treinou e equipou mais de 220.000 agentes de segurança e da polícia para estabilizarem comunidades locais.  No sucesso mais recente da Coalizão, as forças americanas atacaram o complexo do líder do Daesh/ISIS, Abu Bakr al-Baghdadi, o que resultou na sua própria morte.

Esses sucessos aconteceram com um enorme sacrifício:  dezenas de milhares de parceiros locais na Síria e no Iraque morreram enquanto lutavam contra o Daesh/ISIS, e mais de 100 membros do serviço da Coalizão deram suas vidas como parte da missão para Derrotar o Daesh/ISIS.  Nos últimos dias, alguns soldados italianos da Coalizão foram seriamente feridos por um ataque com IED (Dispositivo Explosivo Improvisado) no Iraque.

Hoje, essas conquistas e a derrota duradoura do Daesh/ISIS estão ameaçadas.  A Coalizão deve, portanto, manter a unidade do objetivo e a coesão na Síria e no Iraque.

Nós, Ministros de Relações Exteriores do pequeno grupo da Coalizão Global para derrotar o ISIS afirmamos a nossa vontade comum e determinação contínua em abordar uma nova fase nessa luta na busca do nosso esforço conjunto contra o Daesh/ISIS no Iraque e na Síria.

  1. Nós, Ministros de Relações Exteriores do Pequeno Grupo da Coalizão Global para derrotar o ISIS, clamamos a todos os atores operando no nordeste da Síria a continuarem a ser vigilantes contra as ameaças de terrorismo em todas as formas e manifestações, para manter o progresso alcançado pela Coalizão Global para derrotar o ISIS, a agirem juntos contra quaisquer ameaças a estes resultados e a evitarem vácuos de segurança na região que possam ser explorados pelo Daesh/ISIS. A detenção contínua de pessoas relacionadas ao Daesh/ISIS, incluindo Combatentes Terroristas Estrangeiros, no nordeste da Síria continua sendo de suprema importância. O direito internacional, incluindo o direito internacional humanitário e a proteção de civis e dos direitos humanos internacionais devem ser defendidos sob quaisquer circunstâncias.
  2. Apesar da situação desafiadora, afirmamos o nosso compromisso integral para garantir uma derrota duradoura do Daesh/ISIS.  Reiteramos a importância de manter e alocar os meios adequados de civis e militares e os recursos para sustentarmos a conjuntura da Coalizão e o sucesso contra o Daesh/ISIS no Iraque e na Síria, e para melhor salvaguardarmos o nosso melhor interesse na segurança coletiva, na busca da campanha militar em andamento. Isso nos permitirá deter qualquer tentativa do Daesh/ISIS de reconstituir ou aprimorar sua capacidade de planejamento e execução de ataques contra os nossos países bem como contra os nossos parceiros e aliados. Isso também inclui continuar a treinar, aconselhar e apoiar forças parceiras legítimas na região engajadas na luta contra as células e redes remanescentes do Daesh/ISIS tanto na Síria como no Iraque e, ao mesmo tempo, respeitando o direito internacional.
  3. Nós reiteramos a importância de garantir a prestação de contas de todos os terroristas do Daesh/ISIS e nos comprometemos a promover a sua detenção segura e humana e seus processos judiciais posteriores.  Nós continuaremos os nossos esforços para responsabilizarmos os terroristas do Daesh/ISIS, inclusive para evitar que aqueles detidos, escondidos clandestinamente ou abrigados sob o controle da Coalizão voltem para o campo de batalha no Iraque e na Síria ou realoquem-se em outro lugar e conspirem ataques contra outros países. O compartilhamento de informações através de canais bilaterais e/ou multilaterais de aplicação da lei, como a INTERPOL, continuará sendo um componente chave nesta empreitada. Nós continuamos comprometidos em promover os esforços para garantir que os terroristas acusados, inclusive aqueles de nacionalidade estrangeira, sejam tratados adequadamente e julgados de acordo com o direito internacional e com um julgamento justo, e clamamos que os depositários dos combatentes detidos do Daesh/ISIS tratem-nos humanamente em todos os momentos e de acordo com o direito internacional.
  4. Continua havendo um número considerável de combatentes terroristas estrangeiros e suas famílias estão sendo mantidas sob custódia na Síria e no Iraque.  Estamos comprometidos em estabelecer ou apoiar mecanismos eficientes de prestação de contas em estreita coordenação com os países de onde os combatentes terroristas estrangeiros são originários.
  5. Nós destacamos a importância do apoio à estabilização das áreas liberadas do Daesh/ISIS no Iraque e aquelas na Síria a permanecerem fora do controle do regime sírio e onde os direitos da população local estão sendo ignorados ou violados.  Nós clamamos a todos os membros a insistirem em uma assistência humanitária robusta para todas as pessoas em dificuldades.  Nós urgimos a todos os atores operando no nordeste da Síria a se absterem de qualquer ação que possa levar a mudanças nas estruturas demográficas nessa região e a se comprometerem a garantir que os refugiados e pessoas internamente deslocadas na Síria presentes desde o início do conflito devam tão somente voltar de forma segura, voluntária e digna de acordo com os padrões aderidos ao ACNUR e que tenham garantida sua liberdade de movimento; e acesso seguro, completo e desimpedido a todas as áreas na região de forma concedida e verificável.
  6. Nós elogiamos o compromisso contínuo do governo do Iraque na sua luta contra o Daesh/ISIS e reafirmamos a nossa dedicação em assistir sob demanda seus esforços atuais para garantir uma derrota duradoura da organização terrorista.  Enquanto o governo da Coalizão liberou todo o território uma vez detido pelo Daesh/ISIS, os elementos remanescentes deste continuam a explorar costuras entre forças de segurança e populações vulneráveis.  Além do apoio da Coalizão às Forças de Segurança Iraquianas, bem como aos Peshmerga, nós continuaremos a apoiar o governo do Iraque e os esforços humanitários e de estabilização da ONU, inclusive a mais de 1,5 milhão de pessoas deslocadas.
  7. Apesar dos fracassos territoriais do Daesh/ISIS no Iraque e na Síria, nenhuma das suas ramificações renunciou sua lealdade ao grupo terrorista.  Essas ramificações serviram como possibilitadores transregionais, oferecendo apoio para organizar, planejar, levantar fundos, comunicar, recrutar, treinar, produzir material midiático e planejar operações externas.  A Coalizão global também deve permanecer vigilante e trabalhar contra a ameaça das ramificações e redes do Daesh/ISIS ao redor do mundo, a partir de demandas ou antes do consentimento do país ou do Estado no qual a ramificação ou a rede do Daesh/ISIS existir, e respeitando, ao mesmo tempo, integralmente o direito internacional.  Ao reafirmarmos o nosso compromisso de combater a ideologia do Daesh/ISIS para evitar a sua reemergência, recrutamento e expansão, continuaremos a apoiar vozes locais que oferecem uma visão alternativa à propaganda do Daeh/ISIS e que redobrará os nossos esforços de negar espaço ao Daesh/ISIS para explorar mídias sociais e a internet.

Nós encorajaremos outros membros da Coalizão Global para derrotar o ISIS a adotarem as mesmas orientações.

  1. Nós agradecemos a oferta da Itália de receber a próxima reunião em 2020 dos Ministros da Coalizão Global para derrotar o ISIS.

Fim do texto.


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações de E-mail
Para se inscrever para atualizações ou acessar suas preferências de assinante, digite abaixo suas informações de contato.