rss

Declaração Conjunta dos Ministro das Relações Exteriores do Pequeno Grupo a respeito da Síria

English English, العربية العربية, Français Français, Русский Русский, Español Español

Departamento de Estado dos Estados Unidos
Escritório do Porta-Voz
Para Divulgação Imediata
Nota à Imprensa
14 de novembro de 2019

 

A seguir encontra-se o texto da Declaração Conjunta dos Ministro das Relações Exteriores do Pequeno Grupo a respeito da Síria.

Início do texto:

Os ministros das Relações Exteriores do Egito, França, Alemanha, Jordânia, Reino da Arábia Saudita, Reino Unido e os Estados Unidos da América apóiam fortemente o trabalho do Secretário-Geral da ONU e do Enviado Especial da ONU, Geir Pedersen, na implementação da resolução 2254 do Conselho de Segurança da ONU.

Nas últimas semanas, a ONU abriu uma porta para avançar o processo político com o lançamento do Comitê Constitucional, que poderia ser um primeiro passo na direção de uma solução política.  Depois de mais de oito anos de violência, não há solução militar que possa trazer estabilidade para a Síria, permitir que sírios deslocados retornem de forma segura e voluntária a suas casas e derrotem o terrorismo.

Nós permanecemos comprometidos a defender a soberania, a unidade e a integridade territorial da Síria e nos opomos a mudanças demográficas forçadas.  Nós clamamos particularmente a todos os atores no nordeste a implementarem imediatamente um cessar-fogo e a pararem todas as operações de ofensiva militar. Nós não nos comprometemos a financiar assistência a nenhum reassentamento de refugiados sírios no nordeste da Síria que não seja um retorno seguro, digno e voluntário desses refugiados a suas casas.

Nós também clamamos pela suspensão imediata e genuína de hostilidades em Idlib, inclusive uma suspensão imediata dos ataques contra civis. Além disso, reforçamos que precisamos lidar eficientemente com a ameaça terrorista emanando de Idlib e do nordeste da Síria.

Nós também pedimos à comunidade internacional a apoiar a ONU na implementação de todos os aspectos da Resolução 2254 do Conselho de Segurança da ONU, especialmente um cessar-fogo em todo o país, a criação de uma constituição síria genuína, a liberação massiva de prisioneiros políticos bem como eleições supervisionadas pela ONU, que sejam livres, justas e credíveis. Deslocados internos, refugiados e pessoas da diáspora devem poder participar dessas eleições em um ambiente seguro e neutro. Nós continuamos a apoiar os esforços para garantir que todos os infratores de abusos e violações do direito humanitário internacional e dos direitos humanos em toda a Síria sejam identificados e responsabilizados.

Nós encorajamos a comunidade internacional a oferecer assistência humanitária a toda a Síria com o apoio de agências da ONU e reforçamos a importância de garantir o acesso humanitário seguro e desimpedido a todos os sírios que atualmente se encontram em dificuldades. Nós também apoiamos o retorno seguro, digno e voluntário de refugiados a suas casas.

Finalmente, expressamos o nosso compromisso com a derrota duradoura do ISIS e de outros grupos terroristas designados e lembramos a comunidade internacional de que um reassentamento político na Síria permanece essencial para alcançarmos de forma sustentável este objetivo global.


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações de E-mail
Para se inscrever para atualizações ou acessar suas preferências de assinante, digite abaixo suas informações de contato.