rss

COLETIVA DE IMPRENSA DO SECRETÁRIO DE ESTADO, MIKE POMPEO, E DO SECRETÁRIO DO TESOURO, STEVEN MNUCHIN, SOBRE AS SANÇÕES IMPOSTAS AO IRÃ

English English, العربية العربية, Français Français, Español Español, اردو اردو, 中文 (中国) 中文 (中国)

Casa Branca
Escritório do Secretário de Imprensa
Washington, DC
10 de janeiro de 2020

 

[Discurso de abertura]
Sala de Imprensa James S. Brady
10h27 (horário da Costa Leste dos EUA)

SECRETÁRIO MNUCHIN: Bom dia a todos. Obrigado por estarem aqui hoje. Eu gostaria de fazer um breve comentário antes de falarmos sobre as sanções ao Irã. Tenho certeza que todos viram que o [índice] Dow [Jones] atingiu 29 mil [pontos]. Os planos econômicos do presidente estão claramente funcionando. Estamos ansiosos pela assinatura da China, pelo USMCA [Acordo Estados Unidos-México-Canadá] e por uma economia muito forte este ano.

Conforme anunciado anteriormente pelo presidente, estamos anunciando sanções adicionais contra o regime iraniano como resultado do ataque às tropas americanas e aliadas.

Em primeiro lugar, o presidente está emitindo um decreto do Executivo autorizando a imposição de sanções adicionais contra qualquer pessoa física que possua, opere, negocie ou ajude setores da economia iraniana, incluindo construção, manufatura, indústria têxtil e mineração. E me permitam esclarecer: serão sanções primárias e secundárias. O decreto do Executivo também nos permite designar outros setores no futuro conforme o secretário Pompeo e eu considerarmos apropriado.

Em segundo lugar, estamos anunciando 17 sanções específicas contra os maiores fabricantes de aço e ferro do Irã, três pessoas jurídicas com sede nas Seychelles e um navio envolvido na transferência de produtos. Como resultado dessas ações, cortaremos bilhões de dólares em apoio ao regime iraniano e continuaremos nossa fiscalização de outras pessoas jurídicas.

Em terceiro lugar, estamos tomando medidas contra oito autoridades sêniores iranianas que promoveram a atividade desestabilizadora do regime e estiveram envolvidas no ataque de mísseis balísticos de terça-feira. O secretário Pompeo comentará mais sobre isso.

As sanções de hoje fazem parte do nosso compromisso de interromper as atividades terroristas globais do regime iraniano. O presidente foi muito claro: continuaremos a aplicar sanções econômicas até o Irã interromper suas atividades terroristas e se comprometer a nunca ter armas nucleares.

Agora passo a palavra para o secretário Pompeo.

SECRETÁRIO POMPEO:  Obrigado, Steven. Bom dia a todos.

Hoje, o presidente Trump está cumprindo a promessa que fez no dia seguinte ao ataque do Irã às forças americanas no Iraque: haverá uma série de novas sanções.

O secretário Mnuchin acabou de mencionar oito autoridades sêniores iranianas responsáveis ​​pela violência do regime, tanto no próprio país quanto no exterior. Estamos no centro do aparato de segurança interna da República Islâmica. Esses alvos de sanções incluem o secretário do Conselho Nacional Supremo e o comandante das Forças Basij; esse é o esquadrão cruel do regime que, nos últimos meses, matou aproximadamente 1.500 iranianos por simplesmente exigirem liberdade.

Nossa ação tem como alvo outros líderes sêniores próximos ao aiatolá. Eles realizaram suas conspirações terroristas em campanhas desestabilizadoras no Oriente Médio e em todo o mundo. Eles empregaram soldados nos campos de batalha da região. Eles treinaram milícias no Iraque, na Síria e em outros lugares na arte de repressão doméstica.

Hoje, são responsáveis ​​por assassinatos e caos. O objetivo de nossa campanha é negar ao regime os recursos para conduzir sua política externa destrutiva. Queremos que o Irã simplesmente se comporte como uma nação normal. Acreditamos que as sanções que impomos hoje promovam esse objetivo estratégico.

Nossa campanha é composta por componentes diplomáticos e econômicos que têm privado o regime de bilhões em receita que o regime usou para provocar morte e destruição no Oriente Médio e em todo o mundo.

Infelizmente, o governo anterior havia aberto fontes de receita para o Irã. Porém, sob nosso governo, as receitas de petróleo caíram 80% e o Irã não pode acessar cerca de 90% de suas reservas em moeda estrangeira. E nem mesmo há duas semanas, o presidente Rouhani, do Irã, admitiu que nossas sanções custaram ao Irã mais de US$ 200 bilhões em receita e investimento estrangeiros perdidos. Enquanto os caminhos ilegais do Irã se mantiverem, continuaremos a impor sanções.

Por fim, quero reiterar a preocupação do presidente Trump em relação aos americanos e a dois cidadãos nacionais detidos no Irã. O Irã sabe que esses indivíduos não cometeram nenhum crime. Eles sabem que as acusações contra eles são falsas. E faremos tudo o que pudermos para que cada um deles volte para casa e para suas famílias em segurança.

*             *             *             *

FIM                11h04 (horário da Costa Leste dos EUA)


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações de E-mail
Para se inscrever para atualizações ou acessar suas preferências de assinante, digite abaixo suas informações de contato.