rss

No Aniversário de um ano do lançamento da Iniciativa de Desenvolvimento e Prosperidade Global das Mulheres (W-GDP)

Français Français, English English, Español Español

Departamento de Estado dos Estados Unidos
Observações
Secretário de Estado, Michael R. Pompeo
Sala Benjamin Franklin
Washington, DC
12 de fevereiro de 2020

 

Embaixadora Currie:  Bom dia a todos e sejam bem-vindos ao Departamento de Estado dos Estados Unidos.  Meu nome é Kelley Currie.  Sou embaixadora itinerante para questões globais relacionadas às mulheres aqui no departamento.  Temos a honra e o prazer de termos líderes de todo o governo americano aqui presentes para a reunião inaugural do comitê de direção interagências da Iniciativa de Desenvolvimento e Prosperidade Global das Mulheres da Casa Branca.  Muito obrigada por terem vindo.

É agora, um grande prazer para mim, apresentar o nosso maravilhoso Secretário de Estado, Michael Pompeo, para abrir a nossa discussão.

Secretário Pompeo:  Obrigado.  Obrigado, embaixadora Currie.  Sejam todos bem-vindos.  Estou muito feliz em anunciar que a embaixadora Currie irá liderar essa nova unidade da W-GDP que estamos estabelecendo aqui no Departamento de Estado.  Parabéns para a senhora.

Embaixadora Currie:  Obrigada.  (Aplausos.)

Secretário Pompeo:  Sim.  É um privilégio e, honestamente, uma grande alegria para mim estar aqui hoje para dar o pontapé inicial dessa reunião inaugural do comitê de direção interagências e receber cada um de vocês aqui hoje.  Obrigado a todos por estarem aqui.

O nosso país funda-se na ideia óbvia e na verdade de que todo homem e toda mulher é contemplado pelo seu criador com um certo grupo de direitos inalienáveis e, portanto, merece a chance de atingir seu potencial conferido por Deus.  Trata-se de algo, independente do nosso partido político, com o qual concordamos.  Além disso, as conquistas das mulheres são conquistas dos Estados Unidos, e o programa do Presidente Trump é uma expressão tangível e histórica dos nossos valores de fundação.

Por meio dessa iniciativa, os interesses americanos também são servidos, a fim de termos vizinhos mais livres, mais pacíficos e mais prósperos, como um objetivo no cerne da política estrangeira americana nessa administração.  A necessidade da W-GDP é clara e urgente.  Muitas barreiras têm alijado as mulheres de oportunidades em muitas, diversas partes do mundo.

Amanhã, parto para minha viagem à África subsaariana.  Mal posso esperar para encontrar com mulheres de toda a região, mulheres que Ivanka conheceu no ano passado quando esteve na Etiópia.  Me encontrarei com uma mulher chamada Sara.  Ela é uma tecelã etíope que trabalhou com a nossa USAID, a fim de expandir seu negócio local para 500 funcionários, um verdadeiro testemunho da eficácia e benevolência advindas dos programas da W-GDP.  Se formos bem-sucedidos, poderemos ter várias histórias como a dela.

Mais uma vez, obrigado a todos por estarem aqui.  Embaixadora Currie, anseio trabalhar com a senhora e sua equipe e aguardo ansioso pela sua liderança nesse importante assunto.  Obrigada.

Embaixadora Currie:  Obrigada, Sr. secretário, agora, é com grande prazer que eu apresento minha parceira, a grande estrela dessa iniciativa, Ivanka Trump, assessora do Presidente.  Obrigada.

Srta. Trump:  Obrigada.  Obrigada, embaixadora Currie.  (Aplausos.)  E Secretário, posso dizer que a Sara vai lhe arrebatar.

Secretário Pompeo:  (Risos.)  Mal posso esperar.

Sra. Trump:  O que ela foi capaz de fazer nos últimos dez anos com um pequeno negócio de apenas alguns ajudantes e se tornando uma empregadora com centenas de mulheres, capacitando-as, e agora sendo a maior exportadora do país de produtos têxteis tecidos, realmente uma história incrível.  E, mais uma vez, obrigada por estarem aqui e por apoiarem dedicados homens e mulheres do Departamento de Estado e pela sua liderança em forjar um legado de uma robusta diplomacia em todo o mundo.  Mal posso esperar para continuar minha parceria com você, alcançando impactos verdadeiros.

Hoje, tenho a honra de nos unirmos para celebrar o aniversário de um ano da Iniciativa de Desenvolvimento e Prosperidade Global das Mulheres, também conhecida como W-GDP.  Aniversários assim nos dão uma oportunidade de destacarmos o incrível trabalho que tem sido feito por todos vocês e sua equipe sentada nessa mesa e, também nos confere a oportunidade de definirmos novos objetivos para nos guiar para o futuro.  Estamos especialmente entusiasmados em anunciar o novo papel do Departamento de Estado como a principal agência coordenadora, trabalhando para apoiar a continuada direção da Casa Branca nessa política.

O Departamento de Estado, como bem observou o Secretário, estabelecerá uma equipe dedicada para trabalhar na W-GDP sob a incrível liderança da embaixadora Kelley Currie.  A expertise diplomática e sobre políticas do Departamento de Estado é incrivelmente fundamental para todos os elementos da Iniciativa W-GDP, mas o é particularmente quando se trata da condução dos tipos de reformas legais e regulatórias importantes para mudanças sustentáveis em todo o mundo.  Portanto, eu gostaria de agradecer a vocês mais uma vez, secretário Pompeo, embaixadora Currie, e às várias outras pessoas no Departamento de Estado que compartilham essa prioridade e estão comprometidas com o sucesso da W-GDP.

Eu também gostaria de agradecer ao Administrador da USAID Mark Green pela sua incrível liderança nessa iniciativa.  Obrigada.  Obrigada, Mark, e obrigada por se juntar a nós.  Você tem trabalhado conosco desde o primeiro dia e ano passado lançou um fundo dedicado da W-GDP.  A expertise de gestão da USAID é essencial para que esse fundo seja bem-sucedido, e nós sabemos que ele será.

Em dezembro, ficamos muitos satisfeitos em anunciar que a W-GDP conquistou sua própria linha de itens na lei omnibus de 2020, o que é realmente incrível para uma jovem iniciativa e aponta para o forte apoio bipartidário que temos sido tão afortunados de receber na colaboração dessa iniciativa, desde a sua concepção, com membros do lado de lá, no Congresso.

Semana passada, o Presidente reafirmou o seu compromisso com essa iniciativa no orçamento de 2021, que dobra a alocação para a W-GDP.  Tantas pessoas nessa sala têm trabalhado incessantemente nos últimos anos para tirar essa iniciativa do papel e eu gostaria de agradecer a cada um de vocês, reunidos nessa mesa, por priorizarem os esforços de empoderamento econômico das mulheres em suas agências e departamentos.  O sucesso da W-GDP depende do trabalho duro que vocês e suas equipes desempenham todos os dias.  Portanto, muito obrigada a todos.

Eu também quero reconhecer o senador Lindsey Graham e agradecer a ele e à senadora Jeanne Shaheen por estarem aqui conosco hoje.  Vocês dois têm sido instrumentais na criação dessa iniciativa desde o primeiro dia e têm verdadeiramente trabalhado conosco no seu desenvolvimento, a partir de suas experiências, fazendo dessa iniciativa o que ela é.  Primeiramente, trabalhamos na legislação sobre mulheres, paz e segurança e, em seguida, na legislação sobre a Lei de Empoderamento Econômico e Empreendedorismo das Mulheres, e edificamos uma relação muito construtiva baseada na confiança e em uma missão e objetivo compartilhado, e é por isso que estou particularmente satisfeita em poder anunciar hoje que iremos apresentar uma legislação bipartidária no Senado para promover globalmente o empoderamento, desenvolvimento e a prosperidade de mulheres apropriadamente denominada lei W-GDP.

Essa legislação autorizaria permanentemente a W-GDP e estabeleceria o empoderamento econômico de mulheres como uma faceta central da política externa dos Estados Unidos, em linha com a própria Estratégia de Segurança Nacional do Presidente.  A lei sobre desenvolvimento e prosperidade global das mulheres irá elevar permanentemente esses esforços no Departamento de Estado ao estabelecer pela primeira vez na legislação um escritório para o empoderamento de mulheres liderado por uma embaixadora itinerante.  Desde a administração Bush, tem existido esforços contínuos para tentar codificar o papel das mulheres como uma prioridade da política externa.  Essa Casa Branca anseia por trabalhar mais de perto com o Congresso e aprovar a legislação sobre W-GDP além de implementar esse objetivo já há tanto tempo postergado.  Nós lhe agradecemos pela sua parceria e pelo compromisso de vocês em nos ajudar nessa realização.

Eu também gostaria de reconhecer o representante McCaul e agradecer a ele – obrigada, representante – e à sua colega na Câmara de Representantes, representante Lois Frankel.  Estou realmente muito feliz por poder anunciar que sob a liderança deles, eles apresentarão, nos próximos dias, um projeto de lei complementar na Câmara de Representantes e nós, mais uma vez agradecemos a você pelo seu inabalável compromisso na promoção desse trabalho, representante McCaul.  Realmente, muito obrigada, e obrigada por estarem aqui.

Por contextualizar um pouco tudo isso, em fevereiro do ano passado, o presidente assinou um memorando presidencial sobre segurança nacional (NSPM) para lançar oficialmente a W-GDP.  A W-GDP é a primeiríssima abordagem coordenada e completamente governamental direcionada para o empoderamento econômico de mulheres com uma perspectiva transversal nas agências.  Esse memorando também estabeleceu um objetivo ambicioso de alcançar 50 milhões de mulheres no mundo em desenvolvimento até 2025.  Hoje, vamos lançar o primeiro relatório anual da W-GDP na frente de todos hoje presentes, detalhando o nosso impacto, e estou mais do que entusiasmada em poder anunciar que alcançamos mais de 12 milhões de mulheres no último ano.  (Aplausos.)  Realmente incrível.  Tudo isso através de novos e inovadores programas e projetos em todos os três pilares da W-GDP, tudo isso pormenorizado neste relatório.

Um dos principais componentes da W-GDP é reconhecer o papel tanto do setor público como do privado para alcançar resultados duradouros e de larga escala.  O setor privado é absolutamente um parceiro fundamental na nossa missão visto que buscamos abordar barreiras para a inclusão econômica de mulheres, e eu gostaria de chamar alguns dos nossos parceiros que estiveram conosco desde o começo, incluindo Mastercard, Visa e UPS, nos ajudando a criar esse enorme impacto.  Essas parcerias têm tornado possível prover e aumentar novos e inovadores projetos em todos os três pilares.

Sob o primeiro pilar, estamos avançando no desenvolvimento da força de trabalho e na educação vocacional de mulheres, preparando-as com as capacidades necessárias para garantirem trabalho em suas economias locais e para melhorarem a produtividade do trabalho que estão fazendo.  Nós lançamos programas como o WomenConnect, um chamado para soluções com o objetivo de melhorar a participação de mulheres na vida quotidiana com mudanças significativas na forma como mulheres e meninas acessam e usam tecnologia.  Através desse programa, a USAID concedeu mais de 2,9 milhões de dólares a 12 beneficiários trabalhando para superar a diferença digital entre os sexos em nossos países.

No segundo pilar, estamos empoderando mulheres para serem empreendedoras de sucesso.  Sabemos que em mercados emergentes, os negócios detidos por mulheres ou conduzidos por elas somam um terço das pequenas e médias empresas.  Mesmo assim, alguns dos maiores obstáculos para o crescimento incluem acesso insuficiente ao capital, a aconselhamento e a mercados de negociação.  Através das iniciativas lançadas por essa administração, como o Desafio W-GDP 2X, nós animamos o resto das nações do G7 para se juntarem a nós, que comprometeram $3 bilhões de dólares para as mulheres do mundo.  E através da Iniciativa Financeira de Mulheres Empreendedoras do Banco Mundial, da qual os Estados Unidos foram um dos fundadores – também conhecida como WEFI – até hoje, nós mobilizamos mais de 2,6 bilhões de dólares em 14 países separados.

Nesse final de semana, eu viajarei com a embaixadora Currie, com o presidente do Banco Mundial David Malpass e a diretora-gerente do FMI Kristalina Georgieva para a cúpula do WEFI em Dubai.  Com a ajuda de muitos nessa sala, estamos conquistando um progresso histórico e diminuindo a lacuna de crédito entre os gêneros e empoderando mulheres empreendedoras a gerarem empregos em suas comunidades e crescimento em suas economias.

Finalmente, e muito importante – talvez o mais importante – o terceiro pilar reconhece o papel central de um arcabouço legal que possibilita a prosperidade das mulheres ao eliminar barreiras legais e societais que as impedem de participarem plenamente na economia.  Hoje, em 90 países ao redor do mundo, ainda existem leis escritas que restringem a capacidade de as mulheres trabalharem nos mesmos empregos e setores que homens, frequentemente nas principais indústrias desses países e comunidades.  Em 75 países, há pelo menos uma lei que proíbe mulheres de deterem, administrarem ou herdarem propriedade.  Nós podemos e devemos enfrentar essas leis e regulações discriminatórias.

Nesse sentido, dois dos mais significativos marcos que testemunhamos no primeiro ano da W-GDP foram os Governos da Costa de Marfim e do Marrocos que emendaram, cada um, leis para promover o empoderamento de mulheres ao tratarem os direitos das mulheres a propriedade e a terras.  Nós saudamos esses governos por fazerem essas importantes e robustas reformas.

Os Estados Unidos mantêm-se ávidos e prontos para trabalharem com cada país que desejar agir e enfrentar barreiras legais, regulatórias e discriminatórias que entravam mulheres e impedem o progresso econômico para todos.

Em um marcante relatório que também foi lançado hoje, o Conselho de Consultores Econômicos da Casa Branca – e obrigada, Tomas, por estar aqui – estima que enfrentar completamente as cinco barreiras legais da W-GDP – avaliar instituições, construir, deter e administrar propriedade, viajar livremente e remover restrições empregatícias – poderia aumentar o PIB anual global em 7,7 trilhões de dólares, isto é, 8,3%.  É realmente um relatório incrível e sugerimos que cada um analise-o de perto.

No ano que vem, podemos trabalhar para empoderar milhões de mulheres, a fim de tirar suas famílias da pobreza, desenvolver a economia em seus países, reduzir a dependência e cumprir a promessa de mais paz e prosperidade.  Mal posso esperar para trabalhar com cada um de vocês dessa mesa ao avançarmos nesse ambicioso objetivo.

E agora eu gostaria de passar a palavra ao meu querido amigo, senador Graham, para dar continuidade com algumas palavras.  Obrigada, senador.


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações de E-mail
Para se inscrever para atualizações ou acessar suas preferências de assinante, digite abaixo suas informações de contato.