rss

Os Estados Unidos e a Angola aprofundam uma importante parceria estratégica

English English

Departamento de Estado dos EUA
Gabinete da porta-voz
Para divulgação imediata
Folha Informativa
16 de fevereiro de 2020

 

O Secretário Pompeo viajará para Angola nos dias 16 e 17 de Fevereiro para se reunir com autoridades governamentais, representantes da sociedade civil e a comunidade empresarial para promover o aumento do comércio e do investimento, ressaltar o apoio dos EUA às reformas política e económica em Angola, e enfatizar o apoio que os EUA oferecem ao povo angolano.  O secretário também se reunirá com mulheres empresárias e ressaltará os programas financiados pelo Plano de Emergência do Presidente dos EUA para o Alívio da SIDA (PEPFAR) estruturado para reduzir a transmissão da SIDA de mãe para bebê. 

OS EUA REAFIRMAM SEU COMPROMISSO COM A ANGOLA E O POVO ANGOLANO NA SUA LUTA CONTRA A CORRUPÇÃO E NA PROMOÇÃO DA DEMOCRACIA

  • Mais de um quarto de século depois do estabelecimento das relações diplomáticas entre os EUA e Angola, o compromisso dos EUA com a Angola permanece robusto, fundamentado em valores comuns, no apoio mútuo pela paz e estabilidade regionais, e nas crescentes oportunidades económicas bilaterais.  
  • Em Setembro de 2017, Angola marcou uma conquista na sua transição para a democracia ao eleger o um novo presidente depois de 38 anos. Os Estados Unidos apoiam o compromisso do Presidente Lourenço na luta contra a corrupção e para a implantação das reformas económica e política.
  • Os EUA apoiam a Angola no combate à corrupção por meio de várias iniciativas, inclusive do programa do Departamento do Tesouro dos EUA, lançado em Março de 2019, para aperfeiçoar a capacidade de Angola em implantar o regime de combate à lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo (AML/CFT). 
  • No Ano Fiscal de 2019, os Estados Unidos investiram aproximadamente 34 milhões de dólares em Angola, no apoio de programas de saúde que salvam vidas ao combater a malária, a pólio e o VIH /SIDA. Com a assistência provida pela Iniciativa do Presidente contra a Malária, as mortes por malária foram reduzidas pela metade nos últimos três anos.
  • Os programas de intercâmbio dos EUA ajudaram a criar mais de 900 novos líderes angolanos. Aproximadamente 300 antigos estudantes formaram-se por meio da bolsa de estudos Mandela-Washington e Centros de Liderança Regionais da Iniciativa Jovens Líderes Africanos (YALI), e a rede digital YALI possui 10 mil membros angolanos. 
  • Os Estados Unidos propiciam assistência técnica e treinamento para, entre outros, a Polícia de Investigação, o Ministério do Ambiente, o Gabinete do Procurador-geral, e o Instituto de Biodiversidade e Conservação para combater a caça furtiva ilegal e o tráfico de vida selvagem em Angola; fazem parcerias com as ONG locais para o  melhoramento do engajamento comunitário no combate aos crimes contra a vida selvagem; e coordenam com as autoridades governamentais essenciais [responsáveis pelos] recursos transfronteiriços terrestres e hídricos.

OS EUA E A ANGOLA TRABALHAM EM CONJUNTO PARA PROMOVER A PAZ E A SEGURANÇA REGIONAIS 

  • A Angola é um parceiro essencial na promoção da paz e estabilidade na região central e no sul de África. No início deste mês, o Presidente Lourenço foi anfitrião da cúpula quadripartita com seus homólogos de Uganda, Ruanda e da República Democrática do Congo para reduzir as tensões na região dos Grandes Lagos.  Em 2017, Angola destacou forças de manutenção da paz para a missão de estabilização da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, no Lesotho.  
  • O Departamento de Defesa dos EUA tem melhorado as suas relações com as instituições de segurança de Angola, desde que o Memorando de Entendimento foi firmado em 2017 com o ministro angolano da Defesa, com foco no melhoramento da segurança marítima, prontidão médica e programas de gestão da saúde, ensino do idioma inglês, educação militar profissional e outros treinamentos técnicos em Angola. 
  • Em Julho de 2019, os Estados Unidos e a Angola assinaram um Memorando de Entendimento sobre segurança e ordem pública que facilitou a cooperação policial, abriu novos caminhos para treinamento, e acelerou a troca de informações entre o Departamento de Estado e de Justiça dos EUA e o Serviço de Segurança e Informação Angolano (Serviço de Inteligência de Angola), bem como com o Ministério do Interior, que inclui a Polícia Nacional de Angola.  
  • Desde 1995, os Estados Unidos contribuíram com mais de 134 milhões de dólares para a desminagem humanitária e destruição de munições, limpando mais de 26 mil minas antipessoais e 46.900 peças de explosivos activos.

PROMOÇÃO DOS ESFORÇOS PARA AUMENTAR O COMÉRCIO BILATERAL E O INVESTIMENTO 

  • As companhias americanas possuem investimentos significantes em Angola, especialmente no sector de energia. GE, ExxonMobil, Halliburton, Baker Hughes, Caterpillar, Chevron, Cummins, TechnipFMC e Tidewater estão todas representadas no país. 
  • Em 2019, um consórcio liderado pela Chevron anunciou planos de investimentos de mais de 2 mil milhões de dólares na exploração de novos campos marítimos de gás natural e o aumento da produção dos campos existentes, em grande parte graças às reformas económicas do governo angolano e aos esforços para atrair investimentos. 
  • Além das companhias petrolíferas dos EUA, empresas e franquias do sector alimentício dos EUA têm feito grandes investimentos em Angola, dando apoio ao desenvolvimento das cadeias locais de suprimentos.
  • O Export-Import Bank of the United States (EXIM – Banco de Exportação e Importação dos EUA) assinou um Memorando de Entendimento com Angola, em Abril de 2019, com fins de explorar garantias de até 4 mil milhões de dólares em apoio às exportações dos EUA para Angola. 

O governo de Angola reconhece a importância da abordagem das preocupações com corrupção e o melhoramento do ambiente de negócios. A melhoria dos esforços anticorrupção de Angola está refletida na sua elevação em 19 lugares no Índice de Percepção de Corrupção – Transparência Internacional de 2019.


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações de E-mail
Para se inscrever para atualizações ou acessar suas preferências de assinante, digite abaixo suas informações de contato.