rss

Os Estados Unidos restringem ainda mais o acesso da Huawei à tecnologia americana

Español Español, English English, العربية العربية, Русский Русский, Français Français, اردو اردو

Departamento de Estado dos EUA
Gabinete da porta-voz
Para divulgação imediata
Declaração do Secretário Michael R. Pompeo
17 de agosto de 2020

 

A administração Trump reconhece a Huawei por aquilo que é, um braço do Estado de vigilância do Partido Comunista Chinês (PCC), e nós tomamos medidas fundamentadas nisso. Hoje, o nosso governo decretou medidas que protegem a segurança nacional dos EUA, a privacidade de nossos cidadãos e a integridade da nossa infraestrutura 5G, contra a influência maligna de Pequim.

O Departamento de Estado apoia fortemente a decisão do Departamento de Comércio de expandir hoje a sua Regulamentação sobre Produtos Diretos Estrangeiros, impedindo que a Huawei contorne as leis dos EUA por meio de produção barata alternativa e fornecimento de chips prontos para uso (OTS) produzidos com ferramentas adquiridas dos Estados Unidos. Essa medida é um seguimento da expansão mais limitada da Regulamentação de Produto Direto Estrangeiro em maio, que a Huawei vem tentado evadir continuamente.

O Departamento de Comércio também adicionou 38 afiliadas da Huawei na sua Lista de Entidades, que identifica as empresas estrangeiras proibidas de receber certas tecnologias confidenciais, e permitiu que a Licença Geral Temporária (TGL) da Huawei expirasse. Os Estados Unidos propiciaram tempo suficiente à companhias e pessoas afetadas,  principalmente clientes da Huawei, para que identificassem e buscassem outras fontes de equipamento, software e tecnologia, e realizassem o arrefecimento das suas operações. Agora, o tempo acabou.

Não toleraremos os esforços do PCC para minar a privacidade dos nossos cidadãos, a propriedade intelectual das nossas empresas, ou a integridade das redes de próxima geração no mundo todo.

Nossas ações, em todo o governo dos EUA, estão reforçando nossas palavras. O Departamento de Justiça denunciou a Huawei, por roubo de tecnologia dos EUA, conspiração, fraude eletrônica, fraude bancária, negociatas, e por estar ajudando o Irã a evadir sanções, entre outras acusações. O Departamento de Comércio incluiu a Huawei na Lista de Entidades em 2019. O Departamento de Estado se engajou em diplomacia vigorosa por mais de um ano para compartilhar o que sabemos sobre a Huawei e outros fornecedores que não merecem confiança, com aliados e parceiros no mundo todo.

Os Estados Unidos continuarão a restringir a maioria das exportações para Huawei e suas afiliadas incluídas na Lista de Entidades em razão de atividades que ameaçam a segurança nacional dos EUA e a estabilidade internacional. Clamamos aos nossos aliados e parceiros que se unam a nós.


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações de E-mail
Para se inscrever para atualizações ou acessar suas preferências de assinante, digite abaixo suas informações de contato.