rss

Os Estados Unidos designam empresas e um representante do Hezbollah

العربية العربية, English English, Español Español, Français Français, Русский Русский, हिन्दी हिन्दी, اردو اردو

Departamento de Estado dos Estados Unidos
Gabinete da Porta-voz
Para divulgação imediata
Declaração do Secretário de Estado, Michael R. Pompeo
17 de setembro de 2020

 

Os líderes políticos libaneses há muito exploram a falta de transparência na economia do Líbano para esconder seu enriquecimento, enquanto fingem que estão defendendo os direitos do seu povo. Apesar de afirmar o contrário, o grupo terrorista Hezbollah está tão envolvido nesta impostura quanto outros atores.

Hoje, os Estados Unidos estão designando duas empresas ligadas ao Hezbollah e um representante do Hezbollah de acordo com a Ordem Executiva 13224, conforme emendada.  Os Estados Unidos estão designando a Arch Consulting e a Meamar Construction por serem de propriedade, controladas ou administradas pelo Hezbollah, uma organização terrorista estrangeira designada pelos EUA e um terrorista global especialmente designado.  Estamos designando também o sultão Khalifa As’ad por ser um líder ou representante do Hezbollah.

A Arch Consulting e a Meamar Construction são duas das muitas empresas subordinadas ao Conselho Executivo do Hezbollah, e o Hezbollah tem usado essas empresas para ocultar suas atividades econômicas e evitar as sanções dos EUA. O Hezbollah colaborou com o ex-ministro libanês Yusuf Finyanus para garantir que a Arch e a Meamar recebessem contratos milionários do governo libanês, e as empresas enviaram parte desses recursos para o Conselho Executivo do Hezbollah. Os Estados Unidos designaram Finyanus em 8 de setembro por abusar do seu cargo no gabinete para fornecer apoio material ao Hizballah. A Arch Consulting fazia parte e continua fornecendo fundos para a Jihad al-Bina, uma proeminente empresa de construção do Hezbollah designada pelos Estados Unidos em 2007. O sultão Khalifa As’ad supervisiona a Arch, Meamar e outras empresas do Hezbollah em sua função no Conselho Executivo do Hezbollah, onde ele ajuda a administrar os assuntos municipais do grupo terrorista. As’ad coordena diretamente com Hashim Safi al-Din, chefe do Conselho Executivo do Hezbollah, para conduzir as atividades da Arch, Meamar e outras empresas do Hezbollah.

Este esquema envolvendo o repasse de contratos públicos por políticos aos seus aliados enquanto enriquecem é exatamente o tipo de corrupção contra o qual o povo libanês está protestando. O Hezbollah tira proveito do sistema corrupto no Líbano assim como outros partidos, como demonstram as designações de hoje e a designação de ex-ministros em 8 de setembro. O povo libanês vem se manifestando contra a corrupção há quase um ano e exigindo que seu governo trate de suas necessidades básicas após décadas de disfunção política. O povo libanês merece algo melhor, e os Estados Unidos continuarão apoiando seus apelos pelo fim da corrupção e uma governança mais responsiva.


Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.
Atualizações de E-mail
Para se inscrever para atualizações ou acessar suas preferências de assinante, digite abaixo suas informações de contato.